Carregando...

Carlos Nejar é o patrono da 68ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre

Feira do Livro de Porto Alegre movimentou R$ 3 milhões em 2021 — Foto: Alex Rocha/PMPA

Feira do Livro de Porto Alegre movimentou R$ 3 milhões em 2021 — Foto: Alex Rocha/PMPA

O escritor porto-alegrense Carlos Nejar foi anunciado na manhã desta segunda-feira (20) o patrono da 68ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre. Ocupante da cadeira número quatro da Academia Brasileira de Letras, ele é autor de poesias, ensaios, contos, críticas literárias e literatura infantojuvenil. Aos 83 anos, Nejar sucede o filho Fabrício Carpinejar, que foi patrono da feira na edição de 2021.

"Me puseram o título de patrono por generosidade, mas sou um servidor da Feira do Livro, quero servir, participar. Estou muito feliz por suceder o meu filho Fabrício e, também, pelo aniversário da minha terra. Feliz pelo calor humano e pela valorização do livro", celebrou.

Para o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Maximiliano Ledur, a escolha é reconhecimento à extensa contribuição de Nejar à literatura brasileira. “É uma honra prestar essa homenagem a este escritor gaúcho que traz em sua obra, que é atemporal, a afeição pelo Estado. É a oportunidade das novas gerações conhecerem a fundo publicações importantes, como "O Campeador e o Vento" (1966), "Canga" (1993) e tantas outras”, destacou.

Nejar lançou seu primeiro livro, "Sélesis", em 1960. Seus trabalhos mais recentes são "Senhora Nuvem" (Life Editora) e "A República do Pampa" (Casa Brasileira de Livros) e foram lançados neste ano. Há outras obras prontas, aguardando publicação.

"Livro na gaveta é fantasma. Os originais incomodam como almas penadas. O livro saindo, eu me liberto. Vem a oportunidade, eu publico, mas tenho muitos livros inéditos".

Reconhecimentos

Procurador de Justiça aposentado, há três décadas Nejar vive no Rio de Janeiro. O amor pela cultura gaúcha, entretanto, está presente em sua obra, em especial por sua ligação com o Pampa. Em 2018, foi lançado o dicionário "Carlos Nejar: Um homem do Pampa", com mais de mil trechos de obras do escritor. A publicação foi organizada por Luiz Coronel e lançada pela Editora Mecenas.

Nejar recebeu diversos prêmios literários e teve reconhecimento internacional. Em 1993, a publicação norte-americana Quarterly Review of Literature destacou o gaúcho como um dos grandes escritores da atualidade, ele era o único brasileiro. Em 2002, foi citado entre os 10 poetas mais importantes do Brasil pela revista Literature World Today.

O patrono ainda foi considerado um dos 37 poetas-chave do século, entre 300 autores memoráveis, entre 1890 e 1990, pelo crítico suíço Gustav Siebenmann, em Poesía y Poéticas del Siglo XX en la América Hispana y el Brasil, em 1997. Em 2017, Nejar chegou a ser indicado ao Nobel de Literatura.

A 68ª Feira do Livro de Porto Alegre será realizada em formato presencial, entre os dias 28 de outubro e 15 de novembro, na Praça da Alfândega, no Centro Histórico, e espaços culturais.

VÍDEOS: Tudo sobre o RS

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*