Carregando...

Áreas plantadas com grãos em Rondônia devem expandir 10,1% em 2021, aponta Conab

Soja — Foto: Divulgação/Agropecuária

Soja — Foto: Divulgação/Agropecuária

A safra de grãos de 2020/2021 em Rondônia deve apresentar um crescimento de 4,6% em relação à anterior. A área plantada também deve expandir 10,1%, alcançando 663,4 mil hectares.

A previsão é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apresentada no Informativo Agropecuário da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

De acordo com dados do informativo, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) no estado será 12,9% maior que em 2020, estimado em R$ 19,1 bilhões.

A soja foi a cultura que apresentou maior aumento, com uma área de cultivo ampliada em 13,8% e a produção 8,1%.

O relatório calcula a produção das seguintes culturas:

Algodão

A estimativa é que a área plantada com algodão seja 19,4% menor que a anterior. Apesar da queda e de ser uma cultura recente no estado, a produção da pluma pode alcançar 11,7 mil toneladas e o algodão em caroço 30,8 mil toneladas.

Arroz

A previsão de crescimento na colheita do arroz é de apenas 0,1%. A área cultivada se mantém estável, com 42,5 mil hectares.

Feijão

A área plantada, produção e produtividade do feijão não apresentou alteração. No entanto, apesar da estabilidade, a Embrapa salienta que o cultivo do grão vem diminuindo com o tempo e pode se tornar uma cultura de subsistência. Ou seja, os produtores podem plantar apenas para consumo próprio e das respectivas famílias.

Milho

Para a primeira safra de milho, estima-se um crescimento de 5,9% na área plantada. Entretanto, a produtividade permanece a mesma de 2020: 2.958 kg por hectare. A produção deve fechar com evolução de 6%.

A segunda safra do grão pode alcançar 7,5% de área plantada, mas a produção e produtividade caem em 1,3% e 5,8%, respectivamente.

Soja

Com área plantada de 396,5 mil hectares, a soja é a cultura que mais deve crescer em 2021. Apesar da produtividade cair 5%, a produção deve evoluir 8,1%.

Café

O café apresentou a maior redução de produção, com 10,2% a menos. A produtividade cai a mesma porcentagem, passando de 38,5 para 34,5 sacas por hectare.

De acordo com a Conab, “o que se observou neste ciclo foram precipitações bem abaixo do normal, com altas temperaturas, afetando as plantas, até mesmo aquelas dotadas com sistema de irrigação, e comprometendo o pegamento das floradas”.

Com o total de área plantada em 69,2 mil hectares, 63,6 mil são direcionados para a produção e 5,6 mil para a formação do café.

Mandioca

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção da mandioca deve retrair 8,5% e a área de colheita 11,7%. A produtividade cresce apenas 3,6%.

Em 2020, Porto Velho se consagrou como principal município produtor de mandioca de Rondônia, respondendo por 30,3% da produção estadual.

Banana

A banana deve apresentar o mesmo desempenho de 2020. Os maiores produtores da fruta são Buritis, Governador Jorge Teixeira e Porto Velho, somando 41,3% da produção.

Veja mais notícias de Rondônia

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*