Carregando...

Mulher denuncia na Polícia dono de pitbull após vira-lata ser atacado e morto em Boa Vista

Atenção: imagem forte — Foto: G1

Atenção: imagem forte — Foto: G1

Um vira-lata foi atacado e morto por uma fêmea pitbull no bairro Centenário, zona Oeste de Boa Vista. Um boletim de ocorrência contra o dono do animal foi registrado no Plantão Central da Polícia Civil.

O caso aconteceu na última segunda-feira (6). Imagens que circulam nas redes sociais mostram o momento que o cachorro agoniza depois de ser atacado.

O G1 procurou a Polícia Civil para saber sobre o andamento do caso e aguarda retorno.

Segundo a secretária e dona do vira-lata, Amanda Cristina, de 23 anos, a pitbull pertence a um vizinho e costuma escapar quando o portão da casa é aberto. O homem também possui um macho da mesma raça.

Cachorro de Amanda após ataque dos pit bulls — Foto: Arquivo Pessoal

Cachorro de Amanda após ataque dos pit bulls — Foto: Arquivo Pessoal

No dia do ataque, conforme Amanda, a fêmea invadiu a varanda da sua casa - que está com o portão quebrado - e arrastou o vira-lata para fora de forma violenta. O cachorro atacado tinha 12 anos de idade.

"Os donos me disseram que um dos pitbulls, uma fêmea, não consegue fazer as necessidades amarrada e por isso ele soltou e esqueceu de amarrar. Em seguida, abriu o portão e foi quando o cachorro saiu. Na minha casa, o portão está com problema, está fora do trilho, apenas escorado. Foi a oportunidade que a fêmea viu meu cachorrinho na varanda e começou a ataca-lo. Não pude fazer nada por medo de também ser atacada", explica Amanda.

Tutores de animais potencialmente perigosos, devem ter cuidados diferenciados, de acordo com a advogada Otacília Brito, presidente da Comissão Especial de Proteção aos Direitos dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Roraima. Caso isto não ocorra, o dono pode ser responsabilizado.

"A posse desse tipo de animal, tem que ocorrer com cuidados específicos para que a conduta deles não gere vítimas na comunidade em que ele está inserido. O cuidado fornecido a esses animais que são notadamente perigosos, deve ser muito maior. Não é o mesmo cuidado que outros tipos de cães, mas o necessário para que não ocorra nenhum dano. O dono assume a responsabilidade desses animais e assume o risco dessa posse", informa a advogada.

Conforme Amanda, esse não foi o único ataque dos pitbulls na rua. O vira-lata de outro vizinho também foi morto pelos animais. O momento foi registrado por um vídeo que circula nas redes sociais.

Vídeo mostra pit bulls soltos atacam cachorro no bairro Centenário — Foto: Arquivo Pessoal

Vídeo mostra pit bulls soltos atacam cachorro no bairro Centenário — Foto: Arquivo Pessoal

Para a dona do vira-lata, a perda do seu mascote é algo que "dinheiro nenhum conseguirá pagar".

"Sinceramente, é muito difícil para nós. A gente cria o animalzinho durante 12 anos com muito amor e afeto. Fiquei vendo meu cachorrinho sofrer sem nenhuma chance de defesa. Jamais esperava que ele fosse morrer dessa maneira tão evitável", lamenta a secretária.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*