Carregando...

Polícia encaminha procedimento investigatório sobre alunos flagrados em saudação nazista em Criciúma

Vídeo mostra alunos de escola particular de Criciúma fazendo saudações nazistas

Vídeo mostra alunos de escola particular de Criciúma fazendo saudações nazistas

A Polícia Civil encaminhou o procedimento investigatório do caso dos alunos do 9º ano do ensino fundamental flagrados em um vídeo fazendo uma saudação nazista dentro de sala de aula em Criciúma, no Sul catarinense. O documento foi entregue ao Judiciário. A Polícia Civil não informou detalhes sobre o resultado da investigação.

A polícia apurava o caso após o vídeo viralizar na região. Os policiais informaram na terça-feira (14) que o procedimento investigatório foi entregue.

Estudantes confirmaram que participaram do vídeo e foram suspensos após a divulgação das imagens — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Estudantes confirmaram que participaram do vídeo e foram suspensos após a divulgação das imagens — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Segundo o Colégio da Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (SATC), as imagens dos alunos foram registradas há três meses e divulgadas em conta sem identificação no Twitter no final de agosto.

Por meio de uma nota publicada, o colégio repudiou o ato, explicou que o professor não participou da ação e, ainda, que a instituição tem como "missão, transformar a vida das pessoas por meio da educação". Três alunos foram suspensos (leia mais abaixo).

LEIA TAMBÉM:

  • Escola suspende alunos flagrados fazendo saudação nazista
  • Polícia investiga caso de alunos flagrados fazendo saudação nazista

Investigação

A delegada Juliana de Freitas Zappelini, da Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso, informou que os envolvidos foram investigados no auto de apuração de ato infracional por serem menores de idade.

O procedimento avaliou o suposto ato infracional análogo ao crime de apologia ao nazismo.

Até 15h30 desta quarta (15), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) não havia informado se recebeu o procedimento e quais serão os próximos encaminhamentos dos caso. O Tribunal de Justiça aguarda o MPSC.

Conversa

Na semana passada, na quarta-feira (8) o presidente e o vice-presidente da Associação Israelita Catarinense (AIC), Eduardo Gentil e Lívio Charach, estiveram na escola para falar com a turma envolvida e os representantes discentes.

"Conversamos com todo o 9°ano, e não exclusivamente com os alunos envolvidos. Levamos material didático cedido pelo museu do Holocausto de Curitiba. Os alunos nos perguntaram sobre os sobreviventes do Holocausto e dos costumes judaicos", afirmou Eduardo.

Segundo ele, além da suspensão dos alunos envolvidos, a escola debateu os horrores do nazismo com todos os alunos.

"Foi um ato fruto de falta de informação", concluíram o presidente e o vice-presidente da Associação Israelita Catarinense

Saudação em sala de aula

No vídeo, os adolescentes fazem a saudação assim que um professor entra na sala. A escola informou que os estudantes confirmaram a participação no vídeo e que a suspensão ocorreu no dia 25 de agosto.

Pelo menos seis alunos aparecem nas imagens. Segundo a instituição, três deles foram suspensos e os demais que estavam na sala, advertidos. A escola afirmou ainda que a ação ocorreu em um intervalo de aula.

VÍDEOS: Mais assistidos do G1 SC nos últimos dias

200 vídeos

Veja mais notícias do estado no G1 SC


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*