Carregando...

Conheça a força da mulher paraense na recuperação de áreas mineradas em Juruti

 Cleide Xavier está há quatro anos trabalhando no replantio de árvores na Alcoa.— Foto: Alcoa

Cleide Xavier está há quatro anos trabalhando no replantio de árvores na Alcoa. — Foto: Alcoa

O poder de cuidar da terra foi percebido pela jurutiense Cleide Xavier, 45, desde muito cedo. Era através do plantio de mandioca, abacaxi e outros alimentos que ela mantinha o sustento da casa e dos oitos filhos que criou sozinha com muita luta e dedicação. Há quatro anos, Cleide teve a oportunidade de contribuir com o replantio de árvores em áreas mineradas pela Alcoa, no município de Juruti, oeste paraense.

A experiência com o plantio de alimentos em casa fez com que o plantio de árvores se tornasse um trabalho prazeroso. “Costumo tratar essas árvores como um bebê, onde eu cuido e vejo crescer. As primeiras que plantei, há quatro anos, já estão grandes, e hoje me sinto alegre e bastante satisfeita com o trabalho realizado”, afirma a auxiliar de campo, que com muita garra, destaca que parte da renda familiar vem do replantio na Alcoa.

Nos meses de abril e maio de 2021, mais de 51.754 mil árvores matriz, como castanheiras, massaranduba e Pau D’arco; frutíferas e ornamentais já foram replantadas pelos integrantes das associações parceiras da Alcoa. As ornamentais são doadas ao município de Juruti para que sejam distribuídas para escolas, praças e moradores da região. O período de replantio dura, em média, de quatro a cinco meses, e é realizado uma vez por ano por associações contratadas pela Alcoa. “A cada período, cinco pessoas da nossa associação se mudam para o município de Juruti e ficam até fechar o ciclo. Nesse tempo, a saudade aperta um pouco, porque com a pandemia, nós não podemos ir para a comunidade visitar nossos parentes. É uma segurança tanto para eles quanto para nós”, explica Cleide Xavier, que mantém residência fixa na comunidade Galiléria, há 90 km do centro de Juruti.

: Milhares de mudas de árvores passaram pelas mãos da auxiliar de campo Cleide Xavier.— Foto: Alcoa

: Milhares de mudas de árvores passaram pelas mãos da auxiliar de campo Cleide Xavier. — Foto: Alcoa

“É prazeroso aprender sobre o replantio de árvores, ainda mais para nós mulheres que não temos tantas oportunidades no mercado de trabalho no interior do estado. A vida melhorou muito, tanto para mim, quanto para as outras pessoas da associação. Somos filhas de Juruti, filhas da terra, e temos um enorme prazer em contribuir para a recuperação das áreas mineradas”, afirma a auxiliar de campo com muito entusiasmo.

A Associação Aspersange, na qual Cleide faz parte, é uma das responsáveis por produzir, tratar e cuidar das mudas até a hora do plantio, sempre reforçando o respeito, carinho e cuidado com as espécies.

Mais de 1.027 hectares já foram reabilitados pela Alcoa em Juruti, desde 2011

Quantidade equivale a 1.436 campos de futebol com medidas oficiais

Reabilitação de áreas mineradas conta com o apoio de comunitários e associações.— Foto: Alcoa

Reabilitação de áreas mineradas conta com o apoio de comunitários e associações. — Foto: Alcoa

Além de minerar, a Alcoa tem um forte compromisso com o meio ambiente. O Programa de Recuperação de Áreas Mineradas da Companhia recuperou mais de 11,4 mil hectares nas três unidades: Juruti-PA, São Luís-MA e Poços de Caldas-MG. O resultado é equivalente ao tamanho de 2.173 campos de futebol com medidas oficiais. Todo o processo de recuperação das áreas mineradas conta com o apoio de 21 comunidades associadas ao projeto.

Somente em Juruti, desde 2011, já foram reabilitados 1.027 hectares de áreas mineradas, que equivalem a 1.436 campos de futebol com medidas oficiais. Em Poços de Caldas, nesses mais de 40 anos, o programa evoluiu e já recuperou 675,09 hectares e o Consórcio Alumar, em São Luís-MA, desde a sua fundação reabilitou 44 hectares de Áreas de Disposição de Bauxita – ARBs. As ARBs têm por objetivo receber e estocar, de forma adequada e segura, o resíduo proveniente do processo de refinamento da Bauxita, para a produção de alumina na Refinaria. Por isso segue os mais rígidos critérios mundiais de segurança e engenharia ambiental.

Reabilitação de áreas mineradas em Juruti. — Foto: Alcoa

Reabilitação de áreas mineradas em Juruti. — Foto: Alcoa

O compromisso da Alcoa com a sustentabilidade trouxe resultados importantes nos últimos onze anos: 461 mil mudas nativas já foram plantadas na restauração de áreas mineradas e 11 mil toneladas de CO2 neutralizadas na operação ferroviária de transporte da bauxita. “As comunidades da região de Juruti Velho produzem, anualmente, em torno de 70 mil mudas de espécies como Castanheira, Itaúba, Massaranduba, Ipê e Angelim. As associações também ficam responsáveis pelo plantio das mudas no processo de reabilitação das áreas mineradas, através de contrato firmado com a Alcoa”, explica a engenheira florestal da Alcoa, Susiele Tavares.

Susiele Tavares – engenheira Florestal da Alcoa.— Foto: Arquivo pessoal.

Susiele Tavares – engenheira Florestal da Alcoa. — Foto: Arquivo pessoal.

No ano passado, apesar de todos os desafios enfrentados com a pandemia, que obrigou as empresas a readequarem suas rotinas de trabalho para proteger seus colaboradores, o plantio de mudas foi realizado com sucesso. “Em abril, quando a pandemia começou a ficar grave na nossa região, foi preciso encerrar as atividades por questões de segurança das equipes. No entanto, conseguimos um bom resultado, visto que estávamos realizando o plantio desde janeiro do mesmo ano”, destaca engenheira florestal.

Em 2021, o a reabilitação de áreas foi retomada, seguido todos os protocolos de segurança exigidas pelos órgãos de saúde. Todos os comunitários que integram o programa utilizam equipamentos de proteção individual – EPIs, e ficam alojados em Juruti durante o período de plantio. Apenas no final do ciclo eles retornam para suas comunidades, de forma que garantem a segurança dos familiares que permanecem nos locais.

“O trabalho de replantio em parceria com as comunidades vem sendo realizado a alguns anos, justamente para que a Alcoa possa remunerar as comunidades e fazer a economia de Juruti possa girar e contribuir com o crescimento do município”, afirma o supervisor de meio ambiente, João Duarte. Em tempos de pandemia, as os trabalhos ficaram mais complicados devido as incertezas que o momento apresentou. João explica que foram realizadas diversas reuniões com as comunidades participantes do projeto de reabilitação de áreas mineradas, para que fossem decididos os métodos necessárias e seguros para que o trabalho continuasse. Ao longo do ano, a parceria segue firme no que diz respeito a produção das mudas que serão plantadas. A reabilitação ocorre sempre no período de chuvas na região do baixo amazonas, para que as mudas possam crescer fortes e saudáveis, sem gerar desperdício da produção.

Alcoa realiza doação de mudas frutíferas e ornamentais para Juruti. — Foto: Prefeitura de Juruti.

Alcoa realiza doação de mudas frutíferas e ornamentais para Juruti. — Foto: Prefeitura de Juruti.

“Fazemos campanhas ambientais com a Prefeitura Municipal, em parceria com escolas e secretarias, para que as mudas ornamentais sejam doadas aos jurutienses. Na Alcoa, os funcionários podem levar para casa, para o sítio, para onde queiram plantar também”, ressalta João Duarte, ao explicar que a ideia é que o máximo de pessoas em Juruti tenham acesso às mudas cultivadas pela Alcoa.

Parceria entre Alcoa e Prefeitura municipal beneficia jurutienses com doação de mudas

Mudas serão doadas para jurutienses na Semana do Meio Ambiente. — Foto: Prefeitura de Juruti

Mudas serão doadas para jurutienses na Semana do Meio Ambiente. — Foto: Prefeitura de Juruti

Uma parceria de sucesso entre a Prefeitura Municipal de Juruti, por meio Secretaria de Meio Ambiente – SESMA e Alcoa, tem beneficiado diretamente a população de Juruti com a doação de mudas frutíferas e ornamentais. “A secretaria entra em contato com a Alcoa para solicitar a doação de mudas para as ações. Este ano, por conta da pandemia, as doações da Semana do Meio Ambiente serão de uma forma diferente, dentro da própria SESMA”, afirma a Agente Ambiental do Departamento de Educação Ambiental, Francimara Matos, ao destacar também que a parceria faz parte do calendário anual da prefeitura.

Nas ações da SESMA em parceria com a Alcoa, todo cidadão jurutiense pode adquirir as mudas de árvores. No entanto, este ano, para participar da ação da Semana do Meio Ambiente, será necessário levar duas garrafas pets e efetuar a troca por uma muda. As garrafas serão doadas para a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Juruti, que fará o devido reaproveitamento. As mudas de árvores frutíferas também serão entregues para os moradores da Comunidade Jararaca, que fica a dez minutos do centro de Juruti. No futuro, os frutos das árvores servirão para alimentação de animais silvestres.

Um por um: a estratégia para os próximos cinco anos da Alcoa

A Companhia conta com uma estratégia de trabalho para que nos próximos cinco anos seja atingida uma taxa de recuperação de áreas no modelo Um por Um. Isso significa que a cada área aberta para mineração, a mesma quantidade será reabilitada pela Alcoa, em parceria com as comunidades, no menor tempo possível. O projeto prevê que a mineradora não deixe passivos ambientais para serem fechados em um futuro distante.

Assim que a área a ser minerada é decidida, o processo de criação das mudas também é iniciado. O trabalho é realizado fora do período chuvoso, e destaca a preocupação da Alcoa com o futuro. “Isso demonstra o compromisso da mineradora com o meio ambiente e, principalmente, com Juruti e com as comunidades que aqui residem e nos acolheram”, finaliza o supervisor de meio ambiente, João Duarte, que reforça o com cuidado da Alcoa com o meio ambiente.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar