Carregando...

70 anos da Esquadrilha da Fumaça: FAB lança documentário com depoimentos e bastidores

Documentário fala sobre os 70 anos da Esquadrilha da Fumaça— Foto: Reprodução/YouTube

Documentário fala sobre os 70 anos da Esquadrilha da Fumaça — Foto: Reprodução/YouTube

Para marcar as sete décadas de história da Esquadrilha da Fumaça, o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (Cecomsaer) produziu o documentário 'Na ala da Esquadrilha da Fumaça', que será exibido em quatro episódios no canal do Youtube da Força Aérea Brasileira (FAB).

O primeiro episódio, 'No solo', foi lançado oficialmente na sexta-feira (13). (Confira abaixo).

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

O aniversário de 70 anos da Esquadrilha da Fumaça, que é abrigada na Academia de Força Aérea (AFA) de Pirassununga (SP), é comemorado neste sábado (14). Uma live com apresentação especial foi realizada. Veja aqui como foi.

LEIA TAMBÉM:

  • TRAJETÓRIA: Esquadrilha da Fumaça já fez 3.946 apresentações em todos os estados e 21 países
  • RECORDE:Esquadrilha da Fumaça recebe certificado por recorde com voo de 12 aeronaves de cabeça para baixo por 30 segundos
  • SUPER TUCANO A-29: EPTV é a 1ª emissora a voar nos Super Tucanos A-29 da Esquadrilha da Fumaça; veja o vídeo

Documentário

Apresentação da Esquadrilha da Fumaça em Ponta Grossa foi adiada — Foto: Divulgação/FAB

Apresentação da Esquadrilha da Fumaça em Ponta Grossa foi adiada — Foto: Divulgação/FAB

Baseado nos depoimentos dos 'Fumaceiros' e com belas imagens, o documentário é dividido em quatro episódios temáticos. Até este sábado (14), apenas o primeiro episódio havia sido lançado.

  • Episódio 1 - 'No solo': o público vai saber mais sobre o trabalho dos Anjos da Guarda, os responsáveis por manter as aeronaves e equipamentos sempre seguros. ASSISTA AQUI O 1º EPISÓDIO ou veja abaixo.
  • Episódio 2 - 'Nos bastidores': o público vai poder acompanhar um pouco das cenas que geralmente não são vistas, como as viagens e a saudade da família;
  • Episódio 3 - 'No ar': neste episódio o público vai conferir as histórias dos pilotos e a maneira como treinam para fazer as manobras que encantam a todos por onde passam;
  • Episódio 4 - 'Razão de ser do Esquadrão': para finalizar, o quarto e último episódio é dedicado ao público, com depoimentos que tratam da relação dos integrantes da Fumaça com aqueles que os inspiram e são por eles inspirados.

A estética dos vídeos é lúdica, trazida pelo formato de desenho animado, em alusão à maneira como o público muitas vezes enxerga a Fumaça, como se não fossem reais ou palpáveis.

Episódio 1 - 'No solo'

Início da Esquadrilha

Capacetes e aeronave da Esquadrilha da Fumaça — Foto: Sargento Johnson/FAB

Capacetes e aeronave da Esquadrilha da Fumaça — Foto: Sargento Johnson/FAB

Utilizando as aeronaves North American T-6, a Esquadrilha da Fumaça começou com a iniciativa de jovens instrutores de voo da antiga Escola de Aeronáutica, em 1952, sediada no Rio de Janeiro.

Nas horas de folga, os pilotos treinavam acrobacias em grupo, com o intuito de incentivar os cadetes a confiarem em suas aptidões e na segurança das aeronaves utilizadas na instrução, os motivando para a pilotagem militar.

Após alguns apresentações, os pilotos notaram a necessidade de proporcionar ao público uma melhor visualização das manobras executadas e, com isso, em 1953, um tanque de óleo exclusivo para produção de fumaça foi acoplado nas aeronaves.

Foi assim que os cadetes e o publico, carinhosamente, batizaram a equipe de 'Esquadrilha da Fumaça', e a primeira escrita da equipe foi a sigla FAB, que significa Força Aérea Brasileira, nos céus da praia da Copacabana.

Avanços

Aviões da Esquadrilha da Fumaça deixaram rastros no céu — Foto: Cristiano Andujar/ Prefeitura de Florianópolis/ Divulgação

Aviões da Esquadrilha da Fumaça deixaram rastros no céu — Foto: Cristiano Andujar/ Prefeitura de Florianópolis/ Divulgação

Em 1955, a Esquadrilha da Fumaça passou a contar com cinco aviões com distintivo e pintura próprios. Assim, o grupo foi aumentando o número de manobras e se popularizando cada vez mais no Brasil e no exterior.

Com as melhorias, em 1963, o grupo se transformou na 'Unidade Oficial de Demonstrações Acrobáticas da Força Aérea Brasileira', único no mundo a se apresentar com aviões convencionais. Até que em 1969 recebeu 7 jatos Super Fouga Magister (T-24).

Por limitações técnicas, os T-24 operaram até 1972 e após mais de 1,2 mil apresentações, o então Ministério da Aeronáutica resolveu não utilizar mais a aeronave.

Coração desenhado no céu por aviões da Esquadrilha da Fumaça — Foto: Sargento Johnson/FAB

Coração desenhado no céu por aviões da Esquadrilha da Fumaça — Foto: Sargento Johnson/FAB

Alguns anos mais tarde e após uma breve paralisação nas atividades, a Esquadrilha da Fumaça, já instalada na Academia da Força Aérea, em Pirassununga, voltou aos céus com o T-25 Universal, o famoso 'Cometa Branco'.

Em 8 de dezembro de 1983, foram adquiridos os EMB-312 Tucano – famosos T-27, da Embraer, aeronave que foi utilizada até março de 2013, ano em que se iniciou a implantação dos A-29 Super Tucanos, com a bandeira do Brasil na cauda dos aviões utilizados até então nas demonstrações aéreas da Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça completa 70 anos — Foto: Divulgação/Prefeitura de São José dos Campos

Esquadrilha da Fumaça completa 70 anos — Foto: Divulgação/Prefeitura de São José dos Campos

Veja mais notícias da região no g1 São Carlos e Araraquara.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*