Carregando...

Cidade de SP quer antecipar para junho a vacinação contra Covid de pessoas com 55 e 59 anos sem comorbidades

VÍDEO: Edson Aparecido fala sobre antecipar calendário de vacinação contra Covid-19 em São Paulo

VÍDEO: Edson Aparecido fala sobre antecipar calendário de vacinação contra Covid-19 em São Paulo

A Prefeitura de São Paulo quer antecipar para junho a vacinação contra Covid de pessoas de 55 a 59 anos sem comorbidades. Pelo calendário estadual, a previsão era a de iniciar a imunização desse grupo entre os dias 1° e 21 de julho.

A informação foi dada nesta quarta-feira (9) pelo secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

"Conversamos com o governo do estado ontem, para ver a possibilidade de ganharmos pelo menos uma semana. A previsão inicial é 1 de julho para faixa 55 a 59 anos, mas tendo em vista que o processo tem sido rápido com pessoas com comorbidades e outras categorias previstas, talvez o critério de anteciparmos por faixa-etária faça haver um maior número de aplicações a partir de 10 dias, aproximadamente", afirmou ele em entrevista à GloboNews na manhã desta quarta (9).

Ao G1, o secretário disse que a data ainda não foi definida e que a Secretaria Municipal da Saúde ainda analisa as possibilidades para anunciar o cronograma.

"Estamos terminando a avaliação de doses e grupos para dar a data correta", afirmou.

A medida seria tomada para tentar dar melhorar o ritmo de vacinação na cidade, que segue abaixo da expectativa da gestão municipal. Nesta terça, a prefeitura desativou os postos drive-thru e as vacinação nas farmácias conveniadas por conta do baixo movimento.

Vacinação contra a Covid em drive-thru na Zona Oeste de SP — Foto: RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Vacinação contra a Covid em drive-thru na Zona Oeste de SP — Foto: RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

"Há, sim, em certos casos, uma procura menor, mas também como temos mais de 600 postos, quando abrimos uma faixa-etária, em 48 horas praticamente vacinamos todos. Por isso desativamos o drive-thru. Eles funcionam quando temos demanda e depois a gente tira ele, e retorna conforme há novas faixas"

Aparecido também aponta que a queda no movimento também é provocada por uma escolha de vacinas.

"O que acaba acontecendo as vezes é que dentro dos grupos vacinados a pessoa tem preferência por tomar vacina de um tipo, de uma marca, de um laboratório, e não se vacina no período estabelecido para seu grupo. Temos dito que o importante não é escolher, é tomar, todas são importantes."

A gestão municipal tenta dialogar com o governo do estado para que o envio seja compatível com o tamanho da estrutura e capacidade de vacinação da capital.

"Seria importante receber mais vacinas pois a capacidade de vacinação aqui são 600 mil doses por dia e aplicamos em torno de 120 mil por dia. Temos estrutura para ser mais rápido, mas ainda recebemos vacinas de forma reduzida. Por isso reduzimos essas estruturas e temos mão de obra ociosa".

VÍDEO: SP anuncia vacinação contra Covid para pessoas 55 e 59 anos sem comorbidades em julho

VÍDEO: SP anuncia vacinação contra Covid para pessoas 55 e 59 anos sem comorbidades em julho

Profissionais da educação

Nesta quarta, a Prefeitura de São Paulo começou a vacinar contra a Covid os profissionais da educação de 45 e 46 anos. O grupo é estimado em 17.750 pessoas.

Para tomar a primeira dose da vacina, é preciso apresentar:

  • Documento de Identificação (preferencialmente CPF)
  • Comprovante Vacina Já Educação com QR Code
  • Comprovante de residência/vínculo empregatício na cidade de São Paulo.

Poderão ser imunizados profissionais das redes estadual, municipais, particulares e federal com funções como secretários, auxiliares de serviços gerais, faxineiras, mediadores, merendeiras, monitores, cuidadores, diretores, vice-diretores, professores de todos os ciclos da educação básica, professores coordenadores pedagógicos, além de professores temporários.

Para receber a vacina, é preciso fazer o cadastro no site https://vacinaja.educacao.sp.gov.br/, com número do CPF, nome completo e e-mail. O profissional receberá em seu email o comprovante Vacina Já Educação - este documento terá um QRCode para verificação de autenticidade que deverá ser apresentado no momento da vacinação.

Até segunda (7), na capital, foram aplicadas 80.597 vacinas em primeira dose e 51.585 em segunda dose em profissionais da educação.

Assim como os demais grupos contemplados na imunização, este público poderá ser imunizado nas 468 Unidades Básicas de Saúde (UBS), AMA/UBS Integradas, nos dez mega postos, farmácias e drives implantados na cidade. Quem precisar tomar a segunda dose deve procurar uma das UBSs da cidade.

VÍDEOS: Veja mais notícias sobre São Paulo e região

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*