Carregando...

Funcionários protestam contra fechamento de empresa responsável por limpeza de escolas de Guarulhos

Trabalhadores da empresa Proguaru se reuniram em frente à Prefeitura Municipal de Guarulhos, na Grande SP — Foto: Reprodução/Stap

Trabalhadores da empresa Proguaru se reuniram em frente à Prefeitura Municipal de Guarulhos, na Grande SP — Foto: Reprodução/Stap

Funcionários da Proguaru realizaram uma assembleia em frente à Prefeitura de Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, na tarde desta quarta-feira (15), e protestaram contra a extinção da sociedade de economia mista, que é responsável pela limpeza de escolas do município.

De acordo com a Comissão de Trabalhadores da Proguaru, cerca de 2,5 mil trabalhadores compareceram ao ato. O órgão informou que foi realizado um pedido de referendo com 15 mil assinaturas contrárias à decisão.

Segundo a prefeitura, “com a iminente falência da empresa, a extinção neste momento visa a garantia dos direitos a todos os trabalhadores”. Com o fechamento da Proguaru, cerca de 4,7 mil pessoas perderão seus empregos.

O executivo municipal declarou que “tal medida é necessária e lastreada por parecer elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que comprovou a grave crise financeira, a inviabilidade de recuperação econômica e a continuidade da prestação de serviços pela empresa”.

O Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública Municipal de Guarulhos (Stap) comunicou que mais de mil funcionários aprovaram uma greve geral, que deve ser iniciada a partir da próxima segunda-feira (20).

“Agora é hora de nos organizarmos, mobilizar todos os colegas de trabalho e parar. Já que o prefeito se recusa a falar com o trabalhador, vamos deixar a cidade abandonada”, anunciou Pedro Zanotti Filho, presidente do sindicato.

A Polícia Militar do Estado de São Paulo informou que a manifestação ocorreu de forma pacífica e que não houve incidentes.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*