Carregando...

Estudante é picada por lacraia e vai parar em hospital no litoral de SP - Notícias - R7 São Paulo

A estudante Nataly Galdino, de 21 anos, foi picada por uma lacraia enquanto dormia na casa dos pais, no litoral de São Paulo, e teve de ser levada para o hospital. O lábio superior inchou muito e ela estava com dificuldade para respirar.

"Acordei no meio da noite, 3h da manhã, com algo grudado no meu beiço e no cobertor. No momento em que eu puxei, foi difícil de soltar. Demorou uns segundos, puxei com força e saiu. Levantei, corri para o espelho e vi minha boca machucada. Olhei para a coberta e vi uma lacraia gigante. Foi desesperador", contou à Record TV.

A lacraia ou centopeia pode chegar a 23 centímetros e tem ferrões venenosos. É um animal de hábitos noturnos, gosta de ambientes quentes e úmidos e, apesar de ser peçonhento, as toxinas não são capazes de envenenar pessoas ou levar à morte.

A picada, no entanto, é dolorida e a recomendação é procurar um médico.

A estudante lembra que a dor era insuportável: "Chamei meus pais, eles viram que a boca começou a inchar e me levaram para a UPA. Os médicos me levaram para a emergência por conta da garganta que estava um pouco inchada e estava com dificuldade de respirar".

Ela tomou medicação na veia e levou a lacraia em um pote para mostrar à equipe médica.

Entre os cuidados para evitar a presença do animal estão: manter frestas de portas e janelas fechadas, porões higienizados e esgoto e ralos limpos.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*