Carregando...

Satisfação de usuários com serviços das Linhas 8 e 9 de trens da ViaMobilidade cai à metade e atinge patamar de 1996

Satisfação de usuários com serviços das Linhas 8 e 9 de trens da ViaMobilidade despenca em SP

Satisfação de usuários com serviços das Linhas 8 e 9 de trens da ViaMobilidade despenca em SP

Pesquisa de avaliação dos serviços prestados nas Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda de trens metropolitanos mostra que a insatisfação dos usuários caiu para pouco mais da metade desde a privatização das duas linhas.

O índice de insatisfação atingiu o patamar de 1996, quando as linhas chamavam B e C e ainda eram de operação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

As duas linhas têm sofrido problemas quase diários de operação desde que foram concedidas para a gestão da ViaMobilidade no início de janeiro.

Aglomeração e revolta de passageiros por conta de nova manhã de falhas nos trens das linhas 8 e 9 — Foto: Reprodução/TV Globo

Aglomeração e revolta de passageiros por conta de nova manhã de falhas nos trens das linhas 8 e 9 — Foto: Reprodução/TV Globo

Segundo a sondagem feita pelo Datafolha, a média de avaliação positiva, que era de 85%, caiu para pouco mais de 50%, entre 2021 e 2022, quando a concessionária assumiu o controle das linhas.

A pesquisa contratada pela Viamobilidade é uma obrigação do contrato de concessão e é avaliada pelo governo paulista como um dos indicadores de desempenho da empresa.

Avaliação positiva dos serviços prestados pela ViaMobilidade nas Linhas de trens de SP.— Foto: Reprodução/TV Globo

Avaliação positiva dos serviços prestados pela ViaMobilidade nas Linhas de trens de SP. — Foto: Reprodução/TV Globo

Segundo os dados, a avaliação positiva na Linha 8-Diamante caiu de 88% para 53% de 2021 para 2022.

Na Linha 9-Esmeralda, a queda foi de 83% de satisfação com o serviço prestado para 54%.

Leia também:

  • Trens das linhas 8 e 9 tiveram uma falha a cada dois dias em SP após concessão para ViaMobilidade

Nas duas linhas, o que se vê entre os usuários são pessoas que estavam com a esperança de que a concessão melhorasse a vida de quem anda de trem.

“Eles [os trens] param, ficam parados nas estações. Você paga uma coisa que não funciona”, afirma o encanador Ananias Souza.

“A gente queria saber o que acontece com os trens porque nós não sabemos. Porque tem tudo para dar certo, todo mundo vem no horário, mas não dá. E acontece os atrasos sem explicação. Ninguém dá explicação sobre isso”, disse a gerente de vendas Ana Cláudia Melo.

Insatisfação dos serviços prestados pela ViaMobilidade nas Linhas de trens de SP.— Foto: Reprodução/TV Globo

Insatisfação dos serviços prestados pela ViaMobilidade nas Linhas de trens de SP. — Foto: Reprodução/TV Globo

Concessão das linhas

A Viamobilidade assumiu as linhas 8 e 9 em 27 de janeiro deste ano. O contrato com a concessionária vai durar 30 anos. Nesse período, devem ser investidos R$ 4 bilhões em melhorias, segundo o contrato de concessão.

Mais de 1 milhão de passageiros por dia passam pelas duas linhas, 35% do que as linhas da CPTM transportam na Grande São Paulo.

A Linha 8-diamante tem hoje 22 estações e 37 quilômetros entre as estações Júlio Prestes, na capital, e Itapevi, na Grande São Paulo.

Já a Linha 9-Esmeralda tem 32 quilômetros e 19 estações entre Osasco, na Grande São Paulo, e Grajaú, na Zona Sul da capital paulista.

Os usuários disseram que melhorou a questão da segurança nas linhas, dizem que não presenciam mais tantos assaltos e furtos, mas que piorou a questão da superlotação, e o funcionamento dos trens piorou muito. O nível de insatisfação subiu 61% na Linha 8, e 64% na 9.

O SP2 embarcou na Linha 9-Diamante, na estação Júlio Prestes, nesta quinta-feira (13) e ouviu dos passageiros o quê mais atrapalha.

“Atrasos e lentidão é o forte deles. E a gente tem horário pra chegar no serviço, às vezes chega atrasado por causa disso, o patrão não quer saber”, declarou a auxiliar de limpeza Daniele Leite.

“Vai fazer um ano que eu pego esse trem, então, para mim tem defeito direto. Para, fica 20 minutos, fala que tá sem energia e depois começa. Quebra direto”, disse a cozinheira Maria Bernardo.

O que dizem as partes envolvidas

A ViaMobilidade disse, em nota, que já fez algumas melhorias, como correção nos trilhos e manutenção na frota de trens. A concessionária também afirmou que um levantamento interno mostrou que o número de reclamações caiu 76%.

Já a Secretaria de Transportes Metropolitanos informou que a pesquisa é um dos indicadores de desempenho avaliados pelo governo e que pode gerar a abertura de processos administrativos.

A secretaria também informou que, de janeiro a julho deste ano, aplicou quase R$ 10 milhões em multas para a ViaMobilidade, que ainda estão em análise judicial.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*