Carregando...

Amigo desmente versão de legítima defesa e nega que fotógrafo assediou namorada de artista em apartamento em SP

Polícia investiga assassinato de fotógrafo

Um amigo desmentiu em depoimento à Polícia Civil a versão dada anteriormente pelo artista Vinicius Eduardo Santos Saavedra, de 23 anos, de que agiu em legítima defesa para esfaquear e matar o fotógrafo Felipe Ary de Souza, o "Terremoto", de 25, após uma festa num apartamento, no Centro de São Paulo.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

O caso ocorreu na última quarta-feira (8) no 14º andar de um prédio na Avenida Ipiranga durante confraternização entre amigos. Parte do que ocorreu foi gravada por câmeras de segurança (veja acima).

Vinicius chegou a ser detido pela Polícia Militar (PM) no domingo (12). Ele foi levado à delegacia, onde acabou interrogado e indiciado por homicídio. Depois foi solto no mesmo dia para responder ao crime em liberdade.

O entendimento do delegado naquele momento era o de que a tese apresentada pelo artista, de que ele se defendeu do fotógrafo após uma discussão e briga, era plausível.

O motivo da desavença, segundo Vinicius contou à polícia, era o fato de Felipe ter assediado a namorada dele, uma inglesa de 23 anos. A jovem também foi ouvida no mesmo dia pela investigação e confirmou o que o namorado havia dito, de que o fotógrafo passou uma "cantada" nela. Ela falou como testemunha e acabou liberada.

Mas em seu depoimento, dado nesta segunda-feira (13) no 2º Distrito Policial (DP), Bom Retiro, o rapaz de 20 anos, que é amigo tanto do autor quanto da vítima, negou também que Felipe tenha paquerado a namorada de Vinicius.

Vinicius Saavedra é preso pela PM quatro dias após esfaquear e matar amigo Felipe Souza — Foto: Divulgação/Amador

Leia também:

  • Fotógrafo é morto a facadas no Centro de São Paulo
  • Polícia indicia artista por homicídio por matar fotógrafo a facada em festa em apartamento em SP; vídeo mostra suspeito com sangue
  • Polícia ouve homem que estava em apartamento onde fotógrafo foi morto; artista que confessou crime vai responder em liberdade

Ainda segundo ele, não procede a informação de que, depois de baterem boca, Felipe tentou esganar Vinicius. O artista alegou que pegou um canivete e golpeou o fotógrafo para se defender. Mas de acordo com o amigo dos dois, foi Vinicius que agrediu primeiro Felipe, com um soco no rosto, pelas costas dele. O agressor dizia que a vítima era "talarico" (homem que se envolve fisicamente ou emocionalmente com a mulher de amigo) por querer ficar com a namorada dele.

Depois, contou o amigo, o fotógrafo se defendeu e imobilizou o artista. Ele falou que a namorada de Vinicius ainda chutou a cabeça do namorado pedindo para ele parar de dar "chilique". E que após Felipe soltar o artista, e se virar de costas para ele, este pegou uma faca e foi em direção a ele. Nesse momento, a testemunha contou que decidiu sair do lugar para se proteger.

A testemunha falou que todos os quatro tinham consumido bebidas e drogas no imóvel antes da confusão, e que Vinicius estava estranho, "com fala alterada" e comportamento agressivo, "dizendo que alguém estava querendo matá-lo".

'Matei, sim', diz artista

Polícia analisa vídeos para saber como fotógrafo foi morto a facadas em apartamento em SP

O artista e sua namorada moravam no apartamento convidaram o amigo e Felipe para irem ao local. Por causa da briga, o amigo disse à investigação que tentou chamar a namorada de Vinicius para ir embora, mas ela não quis. Ele contou ainda que desceu sozinho até a portaria e pediu ao porteiro para chamar a Polícia Militar para ir ao local e impedir que algo pior acontecesse.

Vídeos gravados por câmeras de segurança do prédio mostram o momento que o casal sai do apartamento às 4h25. Nas imagens é possível ver quando Vinicius sai ensanguentado do imóvel e se deita no corredor em frente a porta. A namorada dele a tranca enquanto segura o cachorro.

Às 4h30, os namorados saem do prédio. Vinicius caminha com a namorada e o cão até a Santa Casa de Misericórdia. Ele ainda tira a camiseta e mostra os ferimentos na barriga para ela. Dias depois, o artista gravou vídeos em seu Instagram dizendo que "matei, sim, o moleque" para se defender dele.

Por volta das 4h50, a PM chega ao apartamento do casal. É possível ver um dos policiais militares chutando a porta para entrar no imóvel com outros agentes. Lá dentro eles encontraram Felipe ensanguentado. Ainda levaram o fotógrafo ao mesmo hospital para onde Vinicius foi levado. Mas o rapaz não resistiu aos ferimentos e morreu. O artista ficou internado por dois dias e depois teve alta.

Artista pediu para falar em defesa

Vinicius Saavedra confessou e, vídeo ter matado Felipe Souza: 'matei, sim'. Segundo artista, fotógrafo quis paquerar sua namorada e os dois discutiram e brigaram. Autor alega que esfaqueou vítima para se defender. Disse ainda que foi ferido. Ele foi detido, indiciado por homicídio e solto para responder ao crime me liberdade. Ao lado, outro vídeo mostra casal na frente do imóvel. — Foto: Reprodução/Redes sociais

A Polícia Civil analisa as imagens e depoimentos do casal e do amigo deles que estava no apartamento no momento da discussão e briga com o fotógrafo.

Ainda segundo a testemunha, após a repercussão do caso nas redes sociais e na imprensa, Vinicius ligou para o seu celular pedindo para ele depor na polícia a seu favor dizendo que o artista agiu em legítima defesa. E que este chegou a enviar por mensagem até um texto sobre o que ele deveria dizer se fosse ouvido na delegacia.

O amigo disse também que a namorada de Vinicius lhe ofereceu dinheiro para ajudá-la a limpar o sangue e a bagunça que ficou no apartamento após a briga. A testemunha disse ter recusado as duas ofertas.

Uma faca e canivete foram apreendidos para perícia da Policia Técnico-Científica. Felipe era colaborador do coletivo Jornalistas Livres, que produz conteúdo jornalístico na internet.

Felipe Souza, o 'Terremoto', era fotógrafo — Foto: Reprodução/Instagram


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*