Carregando...

Contrariando a Anvisa, ministro da Justiça é contra exigir vacinação de viajantes

No dia em que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou ao governo brasileiro que adote o passaporte de imunização como critério para viajantes entrarem no Brasil, o Ministro da Justiça, Anderson Torres, declarou ser contrário à medida.

“Não precisa. [A vacinação] Não impede a transmissão da doença”, declarou Torres à imprensa após um evento em local fechado em que esteve, sem máscara, ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

O ministério da Justiça, o ministério da Saúde e a Casa Civil são as pastas responsáveis por definir o regramento relacionado às fronteiras durante a pandemia.

A declaração, segundo Torres, não representa, por enquanto, a decisão do governo. “É uma posição do ministro da justiça. Não tem nada decidido ainda”, afirmou.

Nesta quinta-feira (25), a Anvisa publicou duas notas técnicas com orientações sobre a entrada de viajantes no país.

A recomendação vale para quem entrar no país pelas fronteiras terrestres e aéreas, a agência recomenda como requisito a necessidade de que o viajante esteja com a vacinação completa.

Segundo a Anvisa, o conteúdo busca subsidiar as decisões interministeriais, a partir de recomendação técnica, sobre eventuais restrições para a entrada no território brasileiro. As notas foram enviadas à Casa Civil no dia 12 de novembro.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*