Carregando...

Crianças vacinadas com Coronavac serão acompanhadas por um ano, diz médica

A médica Valéria Valim, coordenadora de um estudo que irá avaliar a Coronavac em 1.280 crianças e adolescentes no Espírito Santo, afirmou, nesta quinta-feira (13), em entrevista à CNN, que elas serão acompanhadas durante um ano para verificação da produção de anticorpos e células de defesa.

“Esse é um estudo que tem o objetivo de comparar a Coronavac e a vacina da Pfizer em crianças de 3 a 17 anos e nós vamos avaliar tanto a eficácia, quanto a imunogenicidade, capacidade das duas vacinas de produzirem anticorpos nas células de defesa, e também comparar a segurança dos dois imunizantes”, explicou Valim sobre os testes que começam nesta sexta-feira (14).

Até o momento apenas o imunizante da Pfizer tem autorização para uso em crianças e adolescentes no país.

“As crianças serão acompanhadas pelo período de 1 ano. Ao longo desse ano, nós vamos avaliar com testes de imunidade celular e pulmonal durante quatro momentos diferentes. É provável que em quatro meses já tenhamos os resultados em relação aos desfechos principais”, continuou.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pretende divulgar uma decisão sobre o uso de Coronavac na faixa etária entre quarta e sexta-feira (21) da próxima semana, segundo informações da analista de política da CNN Renata Agostini.

São aguardados mais dados sobre a eficácia da vacina, já que ela é comprovadamente segura. Uma reunião entre Anvisa, Instituto Butantan e outros especialistas aconteceu nesta quinta-feira para analisar dados do imunizante em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. O prazo para fornecimento das informações finais é até a próxima terça-feira (18).

 

 

 


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*