Carregando...

'Meu colega de trabalho está com Covid, quanto tempo devo ficar isolado?' Tire essa e outras dúvidas - Notícias - R7 Saúde

O primeiro semestre deste ano tem sido marcado pela volta às funções presenciais no trabalho, o que pode causar algumas dúvidas sobre os protocolos que devem ser seguidos se houver algum caso de Covid-19 diagnosticado no ambiente profissional.

A primeira é: quanto tempo alguém deve ficar isolado quando um colega tem resultado positivo para o coronavírus?

A infectologista Claudia Mello, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, explica que existem alguns critérios que devem ser levados em consideração para definir se uma pessoa é considerada ou não um contato próximo de um caso positivo.

Na prática, isso significa que trabalhar no mesmo lugar que alguém infectado não torna as demais pessoas possíveis infectadas em potencial.

Para ser considerado um contato próximo, é necessário que as pessoas tenham passado, pelo menos, quinze minutos em uma conversa sem máscara com, no máximo, um metro e meio de distância entre elas e o caso positivo.

“A pessoa que teve esse contato já tem que estar afastada do trabalho enquanto espera o resultado do teste. Pelo protocolo brasileiro, se a pessoa é considerada um contato próximo, ela deveria ficar em quarentena por catorze dias após a data da última exposição. Mas esse período pode ser reduzido para uma semana se a partir do quinto dia [do contato] o resultado do teste for negativo”, explica Claudia.

A especialista destaca, no entanto, que são grandes as chances de um resultado falso negativo nos primeiros dias da infecção, por isso recomenda-se esperar ou refazer o teste pelo menos cinco dias após o contato.

Neste sentido, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), recomenda a realização de um teste PCR, considerado o principal método de diagnóstico pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

O que é um resultado falso negativo para Covid-19?

O coronavírus não causa uma reação no organismo imediatamente após a infecção, isto quer dizer que a produção de anticorpos de defesa pode levar alguns dias. Os testes rápidos, por exemplo, indicam que a pessoa teve contato com o Sars-Cov-2 por meio do rastreio dos anticorpos, o que, a depender do tempo do contato com o vírus, pode não ser suficiente para detectá-lo.

Segundo a definição da Anvisa, o teste rápido pode indicar três possibilidades: que a pessoa teve um contato recente com o vírus, que ela teve Covid-19 e está se recuperando ou que já se recuperou. Para diagnóstico, o teste PCR é o definitivo, porque consegue detectar em tempo real fragmentos do vírus no organismo.

A realização de autotestes também não descarta a procura do serviço de saúde para confirmar ou descartar a suspeita de infecção.

Em entrevista recente ao R7, o vice-presidente da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia) e chefe da infectologia da Unesp (Universidade Estadual Paulista) em Botucatu (SP), Alexandre Naime Barbosa, explicou que os autotestes são como exames de triagem.

“Os autotestes têm que ser entendidos como testes de alerta. Se [o resultado] der positivo, muito possivelmente a pessoa está com Covid, então ela deve procurar a testagem, seja no sistema público ou privado, para confirmar e então haver a notificação [do caso]”, destacou o especialista.

Estou com sintomas, quando devo fazer o teste?

Com a chegada do outono, as síndromes gripais ganham força e é comum o aparecimento de sintomas como coriza e tosse, por exemplo. Mas, apesar de as vacinas evitarem as formas graves da Covid-19, a infectologista destaca que mesmo os sintomas leves não devem ser negligenciados.

“Assim que tiver suspeita, tem que testar. Vamos supor que veio negativo [nos primeiros dias dos sintomas], mas após uns dois dias a suspeita continua muito forte, [a pessoa] pode fazer o teste novamente”, explica.

Deixar de fazer o teste nestes casos pode contribuir para infectar outras pessoas, principalmente se o isolamento adequado não for feito. Vale destacar que a testagem é importante para monitorar e impedir a disseminação do vírus entre a população.

Devo me isolar mesmo se estiver assimático?

Caso o resultado do teste seja positivo, é necessário manter o afastamento do trabalho e cumprir o isolamento adequado para evitar a transmissão do vírus mesmo quando não há sintomas de Covid-19. .

“[É importante] entender que o isolamento é para quem tem o caso confirmado, com sintoma ou não. Quem teve o contato faz quarentena, que não é isolamento, para esperar o resultado do teste. Se der positivo, começa a contar tudo de novo esse período de isolamento”, explica a infectologista Claudia Mello.

Como me proteger contra o coronavírus no trabalho?

A especialista destaca que a vacinação é a principal forma de proteção contra o coronavírus, desta forma é importante estar com o esquema vacinal completo e com as doses de reforço aplicadas. No Brasil, a quarta dose da vacina anti-Covid está disponível para toda a população com mais de 50 anos e para profissionais que atuam na linha de frente dos serviços de saúde.

Além disso, mesmo com o fim do uso obrigatório, as máscaras também são importantes aliadas para evitar o contato com o vírus.

“A máscara cirúrgica tem um nível de proteção bem superior à máscara de pano, então pra quem pode optar por comprá-las é melhor. O que vale [para evitar a infecção pelo coronavírus] é máscara, distanciamento social e higienizar sempre as mãos”, orienta a especialista.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*