Carregando...

Estado suspende venda do prédio do Fórum Velho em Sorocaba e anuncia doação à prefeitura

Estado suspende venda do prédio do Fórum Velho em Sorocaba e anuncia doação à prefeitura — Foto: Nathalia Silva/TV TEM

Estado suspende venda do prédio do Fórum Velho em Sorocaba e anuncia doação à prefeitura — Foto: Nathalia Silva/TV TEM

O Governo do Estado de São Paulo suspendeu a venda do prédio da antiga Oficina Cultural Grande Otelo, também conhecido como Fórum Velho, que será doado para a Prefeitura de Sorocaba (SP).

A sessão de venda do imóvel estava prevista para o dia 27 de outubro. O edital havia sido publicado no Diário Oficial e os lances deveriam ser feitos pela internet. A área de dois mil metros quadrados foi avaliada em R$ 1,72 milhão, com base em um laudo feito em novembro de 2020.

Após o anúncio da venda, a Prefeitura de Sorocaba informou que estava buscando a melhor solução junto ao governo do estado para devolver o prédio da Praça Frei Baraúna. Isso incluía a possibilidade de compra do imóvel pelo município, o que estava sendo estudado pela atual administração.

No último sábado (11), artistas do Fórum Permanente de Culturas de Sorocaba fizeram um abraço simbólico contra a venda do prédio. O protesto queria impedir que o imóvel fosse comercializado e pedia que ele fosse reformado para ser usado em atividades culturais.

Com abraço simbólico, artistas protestaram contra venda do prédio do Fórum Velho em Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Com abraço simbólico, artistas protestaram contra venda do prédio do Fórum Velho em Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Obra interrompida

O prédio da Oficina Cultural Grande Otelo foi fechado para reforma em 2014, mas a obra foi interrompida meses depois e não foi retomada.

O antigo fórum foi construído em 1940 e tombado como patrimônio histórico em 2012 pelo Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) em 2018.

Em janeiro de 2021, após uma ação do Ministério Público, a prefeitura e o Governo do Estado de São Paulo foram condenados pelo Tribunal de Justiça a adotar medidas de proteção, preservação e restauração do prédio.

O governo informou que "as obras do imóvel que abrigou a Oficina Grande Otelo foram paralisadas após o surgimento e a ampliação de trincas e fissuras nas paredes" e que a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado providenciou seguranças para o local a fim de proteger o patrimônio.

VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM

200 vídeos

Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*