Carregando...

Companhias celebram 'Dia de Reis' com apresentação virtual em Poços de Caldas, MG

Companhias de Reis gravam apresentação para dia de Santos Reis — Foto: Secretaria de Cultura de Poços de Caldas

Companhias de Reis gravam apresentação para dia de Santos Reis — Foto: Secretaria de Cultura de Poços de Caldas

Um vídeo que registra as manifestações culturais das Companhias de Reis em Poços de Caldas (MG) será disponibilizado a partir desta quarta-feira (6), dia de Santos Reis. O material foi gravado no Teatro da Urca no dia 30 de dezembro. O vídeo estará disponível no canal 'Poços Curte em Casa' criado pela prefeitura, para publicar trabalhos de artistas locais realizados com recursos emergenciais e da Lei Aldir Blanc.

A gravação foi a solução encontrada pelos organizadores para que o Encontro das Companhias de Reis não fosse cancelado em 2021, em função da pandemia. Ao todo, sete companhias participaram. Quase cem pessoas de vários bairros de Poços de Caldas subiram ao palco.

“Convidamos os mestres das companhias e propomos fazer um registro do trabalho deles. Toparam e acharam bacana”, contou o Secretário de Cultura do município, Gustavo Dutra.

Segundo o secretário, o evento é realizado sempre no segundo sábado de janeiro e já alcança duas décadas. Nos últimos anos, o encontro era realizado na Matriz de Nossa Senhora da Saúde. As redes sociais já eram utilizadas para divulgar trabalhos do setor cultural local, desde o segundo semestre do ano passado.

“Fomos encontrando alguns empecilhos. Já em novembro conversávamos com a Igreja e os números da pandemia só aumentavam. Estávamos prontos para fazer o encontro presencial com todas as medidas de segurança. Mas, em dezembro, tudo se complicou mais”, observou Gustavo.

Para as gravações, uma série de cuidados foram tomados. Gustavo disse que foram chamadas apenas as pessoas que estivessem em boas condições de saúde. Também foram adotados procedimentos de prevenção à Covid-19, como aferir temperatura, higienizar os materiais e instrumentos após o uso e permitir que apenas uma companhia subisse ao palco por vez. O distanciamento e uso de máscaras também foi obrigatório.

Encontro das Companhias de Reis foi gravado devido à pandemia de Covid-19 em Poços de Caldas — Foto: Secretaria de Cultura de Poços de Caldas

Encontro das Companhias de Reis foi gravado devido à pandemia de Covid-19 em Poços de Caldas — Foto: Secretaria de Cultura de Poços de Caldas

Um dos participantes das gravações é João Batista da Silva, de 54 anos. Ele conta que desde os sete anos de idade já acompanhava o pai, José Vitor da Silva, na companhia que leva o nome dele.

“Comecei como 'bastiãozinho' e depois passei para sanfona. Um ano depois já estava como sanfoneiro tocando acordeom. Depois aprendi a cantar em qualquer voz. Desde a primeira, como embaixador e até a última voz que seria o finório”, relatou.

João Batista contou que possui 15 membros no grupo e que dois deles são seus irmãos, que também seguem os passos do pai.

“Temos um folião de 70 anos de companhia e que é bastião aos 85 anos. O mais novo membro nosso é o neto de um participante que está conosco há oito anos”, contou.

Fé e tradição

As histórias da 'Companhia José Vitor' são um bom exemplo da fé e da tradição que acompanham as companhias de reis de Poços de Caldas. A própria companhia do pai de João Batista é um depoimento de fé.

“Meu pai tinha epilepsia e ele fez uma promessa para os Santos Reis. Caso fosse curado, ele cantaria pelo resto da vida numa companhia. Assim aconteceu. Ele alcançou a graça e cantou até o fim. Ele faleceu há oito anos”, recordou.

Outra prova de fé e devoção são as vestimentas das companhias.

“Temos 5 tipos de roupas diferentes. Todas foram doadas como agradecimento por pessoas que alcançaram graças junto aos Santos Reis”, disse.

Companhias de Reis de Poços de Caldas celebram dia de Santos Reis com apresentação virtual — Foto: Secretaria de Cultura de Poços de Caldas

Companhias de Reis de Poços de Caldas celebram dia de Santos Reis com apresentação virtual — Foto: Secretaria de Cultura de Poços de Caldas

Gerações

A família de Sebastião Aparecido Souza de 51 anos, o Tiãozinho, assiste Paulo Henrique de Souza de 19 anos tocando caixa e pandeiro na Companhia Córrego D’Anta. O jovem é a terceira geração que participa do grupo de um bairro rural que possui o mesmo nome da companhia.

Tiãozinho é pai de Paulo. Hoje é ele quem administra o grupo que um dia foi coordenado por seu pai, Joaquim Pereira de Souza de 78 anos.

“Participo desde os 14 anos como sanfoneiro e hoje sou o chefe da companhia, como meu pai foi um dia”, contou.

É com fé no filho que Tiãozinho contou suas preocupações sobre o futuro das companhias de reis em Poços de Caldas.

“Pra mim, participar é um luxo. Seguir o que meu pai gosta de fazer é muito valioso e pretendo levar isso para frente porque essa tradição está acabando. Poucos jovens ainda se interessam pelas companhias”, finalizou.

Tradição de visita às famílias precisou ser alterada devido à pandemia de Covid-19 — Foto: Reprodução EPTV

Tradição de visita às famílias precisou ser alterada devido à pandemia de Covid-19 — Foto: Reprodução EPTV

Dia de Reis

Segundo a tradição cristão, do dia 06 de janeiro comemora-se o dia de Reis. Segundo a tradição, foi o dia em que os três reis magos levaram presentes a Jesus Cristo. A folia de reis é de origem portuguesa e foi trazida para o Brasil na época da colonização.

Durante os festejos, os grupos saem caminhando pelas ruas das cidades, levando as bênçãos do menino para as pessoas que os recebem. É tradição que as famílias ofereçam comidas aos integrantes do grupo, para que possam levar as bênçãos por todo o trajeto.

Devido à pandemia, diversas companhias não realizaram a tradicional folia de reis nas casas de moradores do município onde vivem.

VÍDEOS: Veja os vídeos mais assistidos do Sul de Minas

4 vídeos

Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar