Carregando...

Projeto tem investimento de R$ 6,4 milhões para recuperação de 200 nascentes em Furnas e Mascarenhas

Um projeto desenvolvido pela Eletrobras Furnas prevê a recuperação de 200 nascentes das usinas de Furnas e Mascarenhas de Moraes. A ação tem investimento de R$ 6,4 milhões e consiste no pleito de mudas em 40 cidades de Minas Gerais. Os primeiros municípios a receberem as espécies serão Aguanil, Campo Belo, Cristais e Coqueiral.

Dos 40 municípios que serão envolvidos na iniciativa, 35 são vizinhos à Usina Furnas e 5 à Usina Mascarenhas de Moraes. O projeto tem duração de 36 meses e incluirá a implantação e monitoramento das áreas selecionadas, além de a análise e divulgação dos resultados obtidos.

Denominado ‘Nascentes’, o projeto é uma ação de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e conta com as parcerias das universidades federais de Viçosa e Lavras, além de apoio da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago).

Projeto tem investimento de R$ 6,4 milhões para recuperação de 200 nascentes em Furnas e Mascarenhas— Foto: Divulgação/CDN

Projeto tem investimento de R$ 6,4 milhões para recuperação de 200 nascentes em Furnas e Mascarenhas — Foto: Divulgação/CDN

Andamento do projeto

Ações de avaliação, seleção, caracterização e classificação das áreas de instalação já foram realizadas, além da elaboração dos projetos executivos, com o levantamento topográfico e análises de solo das áreas selecionadas para plantio.

As áreas selecionadas para receber as mudas nativas foram preparadas e cercadas. Nos locais serão plantados diversas espécies como: amora, ingá, urucum, ameixa, aroeira salsa, acácia e jacarandá.

Conforme a Eletrobras Furnas, o Projeto Nascentes utiliza uma metodologia inovadora, com inteligência artificial na recuperação ambiental de nascentes, o que impactará de forma positiva na melhoria da qualidade e quantidade da água nos reservatórios. A iniciativa também visa conscientizar os proprietários rurais lindeiros com relação à recuperação das áreas, em geral degradadas pelo cultivo e pastoreio de gado, bem como estimular a geração de renda decorrente dos plantios de espécies florestais de interesse econômico.

VÍDEOS: Veja tudo sobre o Sul de Minas

200 vídeos

Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*