Carregando...

Quem é a Ant Group, que pode fazer a maior abertura de capital da história? 

Uma das mais influentes companhias de tecnologia da China, a fintech Ant Group se prepara para fazer uma das maiores aberturas de capital da história — uma movimentação que pode demonstrar ao mundo a importância da China como potência digital.

Com a listagem das ações em Hong Kong e Xangai, é esperado que a companhia seja mais valiosa do que muitos bancos globais. A expectativa é de que o Ant Group atinja o valor de mercado de US$ 310 bilhões - similar ao do JPMorgan Chase e muito maior do que o do Citigroup e o do Goldman Sachs, para falar em bancos estrangeiros. Será ainda uma empresa muito maior que Bradesco (US$ 35,7 bilhões) e Itaú (US$ 44,2 bilhões)

Quem é o Ant Group e como surgiu a empresa?

A Ant é a segunda gigante de tecnologia de propriedade de Jack Ma, fundador da gigante Alibaba. Na virada do milênio, a Internet era uma fronteira sem lei, pelo menos na China. Comprar online era um risco: a compra e a venda eram realizadas amplamente entre estranhos, e ninguém tinha certeza se não seria enganado.

De olho nesse problema, o grupo chinês teve a ideia para aprimorar a segurança de compras online. Em 2003, a gigante criou um serviço chamado Alipay, que detinha os pagamentos feitos até o comprador confirmar que estava satisfeito com sua compra. Se os produtos eram falsificados ou nunca chegavam, o dinheiro era reembolsado.

O Alipay ajudou o comércio eletrônico a decolar. Jack Ma separou o serviço do Alibaba em 2011 criando uma companhia separada, provocando uma disputa com o Yahoo, que era na época o maior investidor da empresa.

Hoje, a companhia chinesa detém um terço das ações da Ant e Jack Ma é o acionista controlador, embora não faça parte da sua administração. O presidente Eric Jin e o presidente executivo Simon Hu trabalham há anos na órbita do Alibaba. A Ant tem cerca de 156 mil funcionários.

Como funciona o serviço do Alipay?

Na China, quando as pessoas querem pagar pela compra de alguma coisa, elas não usam suas carteiras, mas sim seus smartphones. Com o Alipay e o app de mensagens WeChat, para pagar por um produto basta escanear o código QR - seja em um caixa físico, em compras online, ou diretamente a um amigo.

Com o tempo, o Alipay passou a hospedar outros serviços também. Na China, as pessoas costumam comprar a crédito - e nenhum cartão é exigido. Eles tomam emprestado pequenas somas, investem suas economias e compram seguro de vida e de saúde. As taxas dessas empresas representaram mais da metade da receita do Ant no ano passado.

Qual é a importância do Ant Group na China?

O Alipay tem mais de 730 milhões de usuários ao mês, duas vezes mais do que a população dos Estados Unidos - a título de comparação, o PayPal tem 346 milhões de contas ativas.

O Ant Group administrou mais de US$ 17 trilhões em pagamentos digitais na China durante os 12 meses que se encerraram em junho - o volume total de pagamentos do PayPal em 2019 foi de US$ 712 bilhões. O Ant Group também possibilitou US$ 300 bilhões em créditos para consumidores e pequenas empresas.

O Alipay também é uma empresa ágil em termos tecnológicos. Os sistemas do Ant Group chegaram a processar 459 mil pagamentos em apenas um segundo, no auge dos feriados de compras na China no ano passado. A Visa, em comparação, já processou 65 mil transações num segundo.

A empresa é uma gigante não só porque a população da China é gigantesca. Seu crescimento também foi ajudado pelo fato de que a China estava muito atrasada no campo das finanças digitais antes de surgirem essas novas soluções. Poucas pessoas possuíam cartões de crédito. Além disso, os grandes bancos estatais demoraram para se modernizar.

O Ant Group ainda pode crescer mais nos próximos anos? Quais são os desafios?

Cerca de 95% da receita do Ant Group no ano passado tiveram origem na China continental. A empresa já investiu no aplicativo de pagamentos indiano Paytm, e adquiriu a EyeVerify, startup de Kansas City, que produz tecnologia de autenticação biométrica.

Pelo menos por enquanto o Alipay não deve se envolver de modo tão profundo em algum outro sistema financeiro dos Estados Unidos. Porém, para Kevin Kwek, analista da empresa de pesquisa Bernstein, o fato de o Ant Group ter sobrevivido por tanto tempo na China sob a pressão dos órgãos de fiscalização significa que ela deve continuar trabalhando sejam quais forem as investidas das autoridades.

O governo chinês tem cautela com produtos financeiros que crescem rápido. O Partido Comunista adotou medidas drásticas contra esquemas de investimento questionáveis e créditos fraudulentos. Os órgãos reguladores também criticaram a Ant por não proteger adequadamente os dados pessoais dos usuários.

"Se você vai vender algo para os consumidores que envolva serviços financeiros, os órgãos reguladores têm de inspecionar isto. Não acho que estão tentando encontrar alguma maneira de eliminar o Ant", disse Kwek. / TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
  • assistir Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*