Carregando...

Palmas está entre as 5 capitais que não iniciaram vacinação da Covid em adultos com menos de 60 anos e sem comorbidades

Palmas ainda não iniciou vacinação de adultos sem comorbidades, com menos de 60 anos — Foto: Raiza Milhomem/Prefeitura de Palmas

Palmas ainda não iniciou vacinação de adultos sem comorbidades, com menos de 60 anos — Foto: Raiza Milhomem/Prefeitura de Palmas

Palmas está entre as cinco capitais do Brasil que ainda não iniciaram a vacinação de adultos com menos de 60 anos e sem comorbidades contra a Covid-19. O levantamento foi realizado pelo G1 e apontou que quatro dessas cidades ficam na região norte.

As cinco cidades são: Boa Vista (RR), Natal (RN), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

A Secretaria Municipal da Saúde (Semus) informou que a ampliação da vacinação para o público sem comorbidades, abaixo de 60 anos, depende do envio de doses pelo Governo Federal para Palmas, e da vacinação dos grupos prioritários conforme estabelecido pelo Ministério da Saúde (MS) no Plano Nacional de Imunização (PNI).

Os idosos acima de 60 anos começaram a ser imunizados no dia 6 de maio. De lá para cá, o município tem focado em outros grupos prioritários, como por exemplo, os adultos com comorbidades, grávidas e pessoas com deficiências.

Na capital do Tocantins, estão sendo vacinados atualmente os seguintes grupos:

  • Idosos acima de 60 anos;
  • Profissionais aeroportuários;
  • Profissionais da educação (Trabalhadores de berçários, creches, pré-escolas e do ensino fundamental);
  • Pessoas com comorbidades com 18 anos ou mais;
  • Grávidas e puérperas com comorbidades a partir de 18 anos;
  • Pessoas imunossuprimidas a partir de 18 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente a partir de 18 anos;

Os profissionais da educação que atuam no nível fundamental começaram a ser imunizados a partir desta terça-feira (8). A campanha está sendo realizada em 15 Unidades de Saúde da Família (USF). Antes de ir a um dos locais, o público alvo deve fazer o agendamento. Veja os locais.

Vacinação

Segundo a Semus, a abertura do cadastro vale para quem vai tomar a 1ª ou 2ª dose do imunizante entre segunda-feira (7) e sexta-feira (11).

A secretaria informou que a segunda dose da Astrazeneca, para quem tomou a primeira dose há 80 dias, estará disponível em todos os pontos de vacinação.

Já a segunda dose da Coronavac, para quem tomou o imunizante há mais de 21 dias, será aplicada na segunda (7) quarta (9) e sexta (11) nas USFs da 403 Sul e José Hermes. Na terça (8) e quinta-feira (10) será administrada a segunda dose da Coronavac na USF da 409 Norte.

Comprovação

No momento da imunização é preciso estar com laudo ou relatório médico comprovando a condição de saúde (original e cópia), além dos documentos pessoais (RG, CPF ou CNH), cartão de vacina e cartão do SUS. Acesse a lista de comorbidades aqui.

As grávidas também devem levar a caderneta da gestante. Já para as puérperas será solicitado declaração de nascido vivo ou natimorto. O laudo original fica retido no local da vacinação.

No caso de profissionais da educação que atuam em berçários, creches, pré-escola e do Nível Fundamental é necessário apresentar documentos pessoais e comprovante de vínculo com a atividade, como o último contracheque.

Quem trabalha na rede particular de ensino deverá estar com contracheque, declaração do empregador informando a unidade escolar e o nível de ensino em que atua.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*