Carregando...

Dois são condenados a mais de 36 anos de prisão por matar homem na frente de condomínio em Palmas

Vídeo mostra homem sendo morto na porta de condomínio

Vídeo mostra homem sendo morto na porta de condomínio

O Tribunal do Júri condenou à prisão Alex Cordeiro de Castro e Carlos Rodrigues da Silva Santana pelo assassinato de Gedson Carneiro da Silva, de 32 anos, em abril de 2020. A vítima foi esfaqueada até a morte na frente de um prédio de Palmas. O crime foi flagrado por câmeras de segurança. (Veja no vídeo acima).

O julgamento aconteceu nesta quarta-feira (11), em Palmas. Juntos, Alex e Carlos, foram condenados a 36 anos de prisão por homicídio qualificado com recurso que dificultou a defesa da vítima e motivo torpe.

Gesse Alves de Sena, também era réu no processo, mas foi absolvido pelo tribunal. Na decisão o juiz revoga a prisão preventiva e determina que ele seja liberado imediatamente. O g1 tenta contato com a defesa dos condenados.

Carlos Rodrigues da Silva Santana teve a pena fixada em 24 anos e 9 meses de prisão, já Alex Cordeiro de Castro foi condenado a 12 anos. Os dois podem recorrer da sentença, mas devem continuar presos.

O crime

Na época dos fatos, a Polícia Civil disse que Gedson integrava uma facção criminosa e havia saído da prisão no dia anterior. O crime teria sido motivado por um acerto de contas.

O vídeo da câmera de segurança mostra que a vítima chegou a porta do condomínio por volta das 19h do dia 8, enquanto era perseguido por um homem com uma faca na mão. Logo atrás chega outro criminoso também armado com faca.

Assassinato aconteceu na porta de condomínio no centro de Palmas — Foto: Reprodução

Assassinato aconteceu na porta de condomínio no centro de Palmas — Foto: Reprodução

O vídeo mostra a vítima batendo na porta do condomínio e tentando se defender com chutes. Ele não consegue e logo é cercado e esfaqueado várias vezes.

Um terceiro suspeito aparece momentos depois, quando a vítima já estava sendo ferida, mas apenas observa de longe e foge do local junto com os outros dois homens.

As prisões

Os acusados foram presos no dia seguinte por policiais da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam). Dois deles foram encontrados nas quadras 504 Sul e 604 Sul. Depois dos questionamentos eles levaram os policiais ao local onde tinham escondido a faca utilizada no crime. A arma foi localizada ao lado de um poste de energia atrás de um posto de combustível, na quadra 404 Sul.

O terceiro foi preso na praça da quadra 204 Sul. Os policiais tinham ido ao local devolver um cachorro que estava com os primeiros acusados e acabaram identificando o terceiro envolvido.

Faca foi encontrada após a prisão dos suspeitos — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Faca foi encontrada após a prisão dos suspeitos — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*