Carregando...

Homem que usava as redes sociais para cobrar dívidas de tráfico é preso pela Polícia Civil

Taguatinga fica na região sudeste do Tocantins — Foto: Divulgação

Taguatinga fica na região sudeste do Tocantins — Foto: Divulgação

Um homem de 24 anos foi preso em Taguatinga, na região sudeste do estado, suspeito de traficar drogas e cobrar as dívidas dos usuários pelas redes sociais. Durante as investigações a Polícia Civil descobriu que o suspeito também traficava drogas de outros estados e abastecia a cidade com as substâncias.

O suspeito começou a chamar atenção da polícia após fazer postagens nas redes sociais cobrando alguns de seus seguidores. Ele chamava as pessoas de devedoras sem deixar claro qual a natureza da dívida. Além disso, as cobranças eram feitas em tom ameaçador com imagens de armas de fogo.

O caso foi investigado pela 103ª Delegacia de Taguatinga. As investigações preliminares da polícia apontaram que as pessoas marcadas na publicação eram ou tinham sido usuárias de drogas. Durante cumprimento de mandado de buscas na casa do suspeito foram encontradas grandes porções de maconha e cocaína e objetos utilizados no tráfico, além de R$ 300.

"O fato de o investigado se utilizar das redes sociais para fazer cobranças de dívidas provenientes da venda de drogas, demonstra o quão confortável se sentia em se dedicar a este tipo de atividade. Na verdade, o suspeito mantinha uma crença de que poderia furtar-se da atuação dos órgãos de segurança pública, tanto que deu publicidade ao fato nas redes sociais", disse o delegado Lucas Rodrigues.

As investigações apontaram que o suspeito recebia drogas do Distrito Federal e abastecia o consumo das substâncias em Taguatinga. Foi constatado que além de usar a própria casa para o tráfico, o suspeito utilizava uma quadra de esportes para se encontrar com os seus clientes.

O homem foi indiciado por tráfico de drogas interestadual e está preso na unidade prisional local à disposição da Justiça.

Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

200 vídeos

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*