Carregando...

Detentos do ‘Pontos Que Unem’ já produziram mais de 55 mil máscaras

Detentos trabalham oito horas diárias de segunda à sexta em Uberlândia — Foto: Prefeitura de Uberlândia/Divulgação

Detentos trabalham oito horas diárias de segunda à sexta em Uberlândia — Foto: Prefeitura de Uberlândia/Divulgação

A Prefeitura de Uberlândia divulgou esta semana um balanço sobre o projeto “Pontos Que Unem”. Criado em maio de 2020, a oficina de profissionalização de costura e produção para detentos já produziu 55.600 máscaras. Todas elas foram doadas.

A ação é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Uberlândia, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e a Secretaria de Administração Prisional e Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga.

Em junho do ano passado já haviam sido produzidas cerca de 10 mil peças. Este número subiu para mais de 35 mil em novembro.

O projeto

O investimento para o início da ação foi de cerca de R$ 40 mil, adquirindo cinco máquinas de costura profissional, um cortador profissional de pano e insumos.

O projeto é composto por 12 detentos do regime fechado da penitenciária, que trabalham de segunda à sexta, com jornada diária de oito horas. Em troca, a cada três dias de trabalho, um dia é retirado da pena deles.

As máscaras são distribuídas para servidores da administração pública da cidade e a própria penitenciária. Cerca de 80% das peças foram agentes de saúde, assistentes sociais, agentes patrimoniais e profissionais que atuam com atendimento presencial ao público, enquanto o resto ficou com a penitenciária.

Depois de prontas, a higienização das máscaras fica a cargo da Instituição Cristã de Assistência Social de Uberlândia (Icasu). Já a distribuição para administração pública é de responsabilidade da Diretoria de Armazenagem e Distribuição (DAD).


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar