Carregando...

‘Mamãe Noel’ de Araxá, Marlene Goulart morre vítima de câncer

Marlene Goulart ficou conhecida como a 'Mamãe Noel' de Araxá; ela morreu na quarta-feira (28) — Foto: Reprodução/Redes sociais

Marlene Goulart ficou conhecida como a 'Mamãe Noel' de Araxá; ela morreu na quarta-feira (28) — Foto: Reprodução/Redes sociais

Araxá se despediu nesta quinta-feira (29) de uma das personalidades mais marcantes da cidade. Marlene Goulart, de 75 anos, conhecida como ‘Mamãe Noel’ por causa das atitudes solidárias, morreu na noite de quarta-feira (28) vítima de câncer. A Prefeitura decretou luto oficial de três dias.

O corpo de Marlene foi sepultado no início da tarde, no Cemitério das Paineiras. Há 5 anos, Marlene tratava a doença, que começou na mama e depois atingiu outros órgãos. Ela deixou marido e filha.

‘Mamãe Noel’ de Araxá, Marlene Goulart morre vítima de câncer

‘Mamãe Noel’ de Araxá, Marlene Goulart morre vítima de câncer

Luto

Em nota, o prefeito Robson Magela informou que decretou luto oficial de três dias, a partir desta quinta-feira (29), em razão do falecimento de Marlene Maria Goulart. Neste período, o pavilhão do Centro Administrativo ficará hasteado a meio-mastro.

“Recebemos esta triste notícia com muito pesar. A Dona Marlene era a nossa referência em Araxá na recuperação de brinquedos, fazendo a alegria de muitas crianças carentes. Inclusive, o seu belíssimo trabalho ganhou alcance internacional. Deixo em nome do nosso município o nosso mais profundo pesar aos familiares, amigos e admiradores da Dona Marlene”, disse Robson Magela.

Hospital de Brinquedos

Marlene Goulart foi a fundadora do Hospital de Brinquedos São Francisco de Assis, que há mais de 20 anos beneficia crianças carentes.

Em entrevista concedida ao G1 em 2018, Marlene contou sobre o trabalho que ela realizada no Hospital. Para ela, levar alegria para as crianças não tinha preço. “Ver uma criança feliz é a minha gratidão diária”, disse.

Foto de arquivo mostra o acervo do Hospital de Brinquedos São Francisco de Assis em Araxá — Foto: Marlene Goulart/Arquivo Pessoal

Foto de arquivo mostra o acervo do Hospital de Brinquedos São Francisco de Assis em Araxá — Foto: Marlene Goulart/Arquivo Pessoal

Na ocasião, Marlene contou que o Hospital nasceu em 1998 quando ela fazia ações beneficentes nas "casas da sopa", em Araxá.

“Nesses locais, eu sempre via que muitas crianças brincavam com brinquedos quebrados e às vezes pediam um novo para os pais, que não tinham condição”, contou na época.

A partir daí, a Marlene mobilizou toda a cidade para arrecadar diversos brinquedos, como bolas, bonecas, carrinhos e jogos. Ela, que era costureira, utilizou a própria casa para consertar e recuperar os produtos.

No primeiro ano de trabalho, 400 crianças foram atendidas. Os brinquedos foram distribuídos em instituições de Araxá e, a cada dia que passava, o número de organizações e pessoas acolhidas aumentava.

Com o crescimento da obra, Marlene sentiu a necessidade de expandir o trabalho e, em 2016, anunciou que a instituição ganharia uma nova sede.

Leia também:

  • Hospital de Brinquedos de Araxá doa para crianças do Brasil e estrangeiras
  • Hospital dos Brinquedos em Araxá completa 17 anos de doações
  • Hospital dos Brinquedos ganhará nova sede em Araxá
  • Hospital de Brinquedos em Araxá ganha espaço mais amplo

Solidariedade sem fronteiras

Em 2014, o projeto de Marlene ultrapassou as fronteiras e doou mais de 500 brinquedos para as crianças de Moçambique, na África. A ação foi feita em parceria com uma Organização Não Governamental (ONG) de Uberlândia, a Missão África.

Hospital de Brinquedos de Araxá doou brinquedos para crianças na África, foto de arquivo— Foto: Marlene Goulart/Arquivo Pessoal

Hospital de Brinquedos de Araxá doou brinquedos para crianças na África, foto de arquivo — Foto: Marlene Goulart/Arquivo Pessoal

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

200 vídeos

--


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar