Carregando...

'Filhas de Minas': operação nas cidades do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste celebra 40 anos das mulheres na Polícia Militar de MG

Operação “Filhas de Minas” é realizada no Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas para comemorar ingresso das mulheres na PMMG — Foto: Sérgio Teixeira/Assessoria de Comunicação 5ª RPM

Operação “Filhas de Minas” é realizada no Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas para comemorar ingresso das mulheres na PMMG — Foto: Sérgio Teixeira/Assessoria de Comunicação 5ª RPM

Nesta quarta-feira (1º), a Polícia Militar realizou a Operação “Filhas de Minas” em todas as cidades do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas. A ação visa valorizar as militares mulheres e mostrar para a população a importância delas para promover a “paz social”.

A data marca os 40 anos das mulheres na corporação e celebra o Dia do Policial Feminino de Minas Gerais. Em 1º de setembro de 1981, a primeira turma de mulheres ingressava na Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

A operação homenageia as policiais através da entrega simbólica de armamentos e equipamentos a elas. A 5ª Região da PM (com sede em Uberaba), a 9ª RPM (com sede em Uberlândia) e a 10ª RPM (com sede em Patos de Minas) realizaram a solenidade na manhã desta quarta-feira.

“Eu acredito que a mulher, por ter uma sensibilidade maior, às vezes a gente tem uma mais habilidade para lidar com alguns tipos de problema que a gente enfrenta. Eu acredito que a mulher tem um papel essencial aqui nessa instituição”, comentou a sargento da PM em Uberlândia, Flávia Santos.

Mesmo com o avanço das mulheres dentro da PM, muito ainda deve ser feito. Porém, segundo a tenente Luciane Alves, o respeito sempre deve ser o mesmo, indiferentemente do gênero.

"A farda que eu uso é a mesma farda que o colega que trabalha comigo usa. Então, o respeito tem que ser o mesmo. A sociedade não pode ter dúvida quanto a isso. A ordem que um policial masculino é a mesma ordem que eu dou a um cidadão infrator", explicou.

Ela analisou que a entrada das mulheres trouxe "força e leveza" para os quartéis. "Nós somos 10% do efetivo da corporação de 246 anos. Nós estamos há apenas 40 anos. Mas nesses 40 anos, os policiais mais antigos dizem que foi um ganho para a corporação".

Tenente Luciene Alves Junqueira, da Polícia Militar de Uberlândia — Foto: Reprodução/ TV Integração

Tenente Luciene Alves Junqueira, da Polícia Militar de Uberlândia — Foto: Reprodução/ TV Integração

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar