Carregando...

Idosa de Tupaciguara que estava desaparecida com marido diz que perdeu a direção do veículo

Carro idosos Tupaciguara acidente rodovia BR-452 Celma e Luiz — Foto: TV Integração/Reprodução

Carro idosos Tupaciguara acidente rodovia BR-452 Celma e Luiz — Foto: TV Integração/Reprodução

A Polícia Civil informou na tarde desta quinta-feira (4) que a primeira versão dada pela idosa para o acidente, que a levou ficar desaparecida por mais de 40 horas com o marido , foi um problema na direção.

Celma e Luiz, comerciantes de Tupaciguara voltavam de uma consulta médica em Uberlândia, quando o carro foi parar em uma vala próximo ao km 70 da BR-452 e ficou coberto por folhagens e cipós.

"Uma informação preliminar é que a senhora Celma, que estava conduzindo o veículo, disse que no momento em que estava transitando na rodovia, o veículo ‘puxou um pouco’ a direção, perdeu o controle e saiu da pista", contou o capitão da PM, Thiago Lana.

Veja local onde carro de idosos desaparecidos de Tupaciguara foi encontrado

Veja local onde carro de idosos desaparecidos de Tupaciguara foi encontrado

Durante os momentos de angústia, a idosa contou para os policiais ter ouvido barulho do helicóptero que estava procurando por eles. O fato do carro ter ficado embaixo da vegetação dificultou as buscas, que eram feitas por drone e helicóptero.

"Infelizmente no local o veículo ficou sobreposto pela vegetação, atrapalhando as buscas. No próprio relato dela, ela disse ter ouvido o barulho da aeronave passando no local. Mas infelizmente havia essa dificuldade na localização", completou Lana.

Luiz e Celma, casal que desapareceu no caminho de Uberlândia para Tupaciguara — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Luiz e Celma, casal que desapareceu no caminho de Uberlândia para Tupaciguara — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Após a localização do veículo, os dois foram socorridos e a perícia esteve no local. As vítimas ainda serão ouvidas novamente durante as investigações.

"Foi um acidente. A gente vai aprofundar nas investigações para conhecer exatamente a dinâmica. Foi acionado a perícia, que está sendo feita no local. Vamos ouvir depois os depoimentos das vítimas para esclarecer exatamente a dinâmica dos fatos", detalhou o delegado da Polícia Civil, Diego de Moraes.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a idosa conseguiu sair do veículo e chegar às margens da rodovia, nesta quinta-feira, onde foi encontrada por duas pessoas que passavam pelo local. Eles acolheram a idosa e acionaram os militares.

Selma, idosa desaparecida de Tupaciguara — Foto: Polícia Civil

Selma, idosa desaparecida de Tupaciguara — Foto: Polícia Civil

Sinal de celular

Na quarta-feira (3), a força-tarefa formada pelo Corpo de Bombeiros, concessionária Ecovias do Cerrado, Polícia Militar e Civil, encerrou as buscas na BR-452 até a entrada de Tupaciguara. A decisão se deu, conforme a PM, após uma antena em Uberlândia receber o sinal do celular de uma das vítimas, por isso as buscas foram realizadas em um distrito da cidade.

“O celular oscila o sinal e, nós sabemos que o sinal é feito através das antenas, então em uma análise com algumas informações, nós tivemos que uma das antenas em Uberlândia teve o sinal de uma das vítimas. Como não tínhamos uma informação tão precisa, não descartamos nenhuma hipótese”, explicou o capitão da PM, Thiago Lana.

Na manhã desta quinta, porém, forças de segurança do Triângulo se reuniram para definir estratégia de buscas por casal desaparecido. Logo após o fim da reunião, os idosos foram encontrados com vida na BR-452.

Estado de saúde

De acordo com a médica Daiane Charlene, que atendeu o casal na Policlínica de Tupaciguara hospital, ambos chegaram conscientes e apresentaram apenas escoriações.

"A dona Celma deu entrada consciente, com quadro de hiperglicemia por causa do histórico de diabete que ela já tem, mas super consciente, sem sinal de fratura, apenas escoriações leves. Ela vai ficar em observação por 12h. O seu Luiz deu entrada com quadro de hipertermia, mas também consciente. Fizemos radiografias, todos os protocolos necessários. Os sinais vitais de ambos estavam tranquilos. Vamos aguardar algumas horas para que eles possam ir para casa", explicou a médica.

VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar