Carregando...

Gestão da rodoviária nova de Taubaté passa à iniciativa privada a partir desta quarta-feira

Gestão da rodoviária nova de Taubaté passa à iniciativa privada a partir desta quarta-feira — Foto: TV Vanguarda/Reprodução

Gestão da rodoviária nova de Taubaté passa à iniciativa privada a partir desta quarta-feira — Foto: TV Vanguarda/Reprodução

A gestão da rodoviária nova de Taubaté passa à iniciativa privada a partir desta quarta-feira (10). A privatização se concretiza quatro anos após o início do processo, com 20 anos de concessão à nova administradora do espaço, que prevê melhorias na parte elétricas e banheiros como ações iniciais.

O projeto de privatização do terminal começou em 2017. À época, o espaço ainda passava por obras para a troca do telhado, após o registro de quedas de telhas em2015. Em agosto deste ano, a licitação foi concluída com a empresa Tarobá, que também administra o terminal em Foz do Iguaçu, como vencedora.

O contrato com a empresa é de 20 anos e a previsão é de que ela tenha ganhos com a exploração comercial do espaço, onde vai ser criada uma nova praça de alimentação, e instalação de lojas. Em troca, a empresa vai pagar R$ 2 milhões ao ano à prefeitura, além de 1% do recebido com a exploração comercial. O valor mínimo estimado é de R$ 200 mil.

Atualmente, quem usa a rodoviária paga taxa de embarque pelo uso do espaço que varia de R$ 1,15 a R$ 7,35, dependendo da quilometragem da viagem. Quem faz o percurso de Taubaté a São José dos Campos, por exemplo, paga hoje R$ 1,15. A empresa informou que o valor vai ser reajustado em janeiro, conforme o plano atual da prefeitura, e que vai ser repassado o índice da inflação.

Rodoviária Nova de Taubaté vai passar a ser administrada por empresa privada

Rodoviária Nova de Taubaté vai passar a ser administrada por empresa privada

Infraestrutura

Ao longo do contrato, como contrapartida, a empresa deve fazer investimento de R$ 4,3 milhões que incluem reforma de estrutura elétrica, hidráulica, banheiros, das áreas de espera e de embarque, implantação de sistema de controle de passageiros e reforma do estacionamento.

De acordo com a Tarobá, as primeiras obras são a instalação do estacionamento particular no terreno anexo. Também a instalação de uma porta de vidro na entrada – hoje o local é aberto para a rua. A previsão é de que a mudança seja entregue até 30 de novembro.

Além disso, também vão ser feitas melhorias nas instalações elétricas e banheiros. A proposta é manter, mas com melhorias, o banheiro atual, e construir um novo banheiro onde vai ser cobrada a entrada. O valor não foi divulgado.

Comércios

A exploração comercial é uma preocupação dos atuais comerciantes no local. Hoje, as empresas pagam à prefeitura pela locação do espaço e grande parte está no local há pelo menos dez anos. De acordo com a Tarobá, há um novo plano diretor que prevê mudanças na distribuição dos comércios e, com isso, no valor do aluguel.

Ao g1, a empresa informou que não sabe como vai ser feita a atualização, mas que o reajuste vai depender da localização e tamanho – agora, vão ser cobrados por metro quadrado. “Nós ainda não conversamos com eles, mas nossa prioridade é manter quem já está no local, mas com uma padronização de layout”, informou Renato Camargo, representante da Tarobá.

Uma das propostas da empresa também é fazer acordos com empresas de rede. Apesar disso, não há ainda nenhum contrato firmado para a instalação no espaço.

Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*